Junho trouxe novos máximos históricos para todos os gostos: híbridos, eléctricos e plugins.

Spread the love
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  

O mês de Junho trouxe mais algumas novidades no que diz respeito ao mercado automóvel (e novas restrições devidas à COVID-19). Para começar, a primeira novidade é que o mercado está agora a voltar a níveis mais próximos daqueles vistos antes da pandemia, tendo atingido as 21732 unidades. É a primeira vez que as vendas automóveis excedem aquelas atingidas no mês de Fevereiro de 2020. É no entanto que sublinhar que este crescimento acontece de forma muito repartida entre as várias motorizações, pois vejamos: As motorizações a gasolina apresentam agora o 5º mês consecutivo de crescimento, com 9398 unidades. Este valor é ainda assim inferior ao de Fevereiro de 2020, quando as vendas excederam as 11000 unidades. As motorizações a gasóleo ficaram-se pelas 6289 unidades, o que corresponde sensivelmente à média dos meses após o confinamento. É ainda de destacar que praticamente metade destas unidades corresponderam a veículos ligeiros de mercadorias. Isto significa que os ligeiros de passageiros movidos a gasóleo são agora uma espécie em vias de extinção. As motorizações híbridas atingiram as 2375 unidades, o que representa o mais alto valor de sempre. Os veículos puramente eléctricos atingiram as 1346 unidades, o valor mensal mais elevado de sempre. …

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Advertisements

Não se vendiam tantos carros desde Janeiro de 2020, nem tão poucos diesels.

Spread the love
  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Nem sempre a direcção que um mercado toma é imediatamente óbvia, e nem em todos os meses são atingidos novos valores máximos ou mínimos. No mês de Maio, no entanto, foram atingidos ambos. Vamos começar pela visão global do mercado. Em Maio foram vendidas mais de 19 mil viaturas, um valor que não era excedido desde Fevereiro de 2020. Finalmente o mercado parece estar a voltar à vida, correspondendo aos 4 mês consultivos de melhorias nas vendas. Se compararmos as vendas de Maio, com as de Fevereiro, regista-se um aumento de quase 50%. Este aumento de vendas foi liderado pelos veículos movidos a gasolina, o que sugere que esta recuperação não é ainda sustentada, já que esta motorização está associada aos modelos de mais baixo custo. No entanto, o mês de Maio não foi simpático para todas as motorizações. Se o veículos movidos a gasolina mostraram um aumento de vendas, os veículos movidos a gasóleo registaram uma diminuição, tendo correspondido a apenas 32.6% das vendas. Este é então o terceiro mês consecutivo onde a motorização a gasóleo registou recordes negativos de vendas, pelo menos desde a década de 90. Se compararmos com as vendas de 2020, que atingiram os 43%, …

Advertisements

Ao ritmo actual, 70% dos adultos terão recebido a primeira dose da vacina a 5 de Outubro. Há 10 dias, essa marca era atingida a 31 de Outubro

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 32
  •  
  •  
  •  
  •  

A vacinação decorre a um ritmo extremamente acelerado. Os números dos últimos 7 dias são extremamente encorajantes, e vou só deixar alguns: Foram dadas 560 000 doses nos últimos 7 dias Em dois dias destes sete, foram excedidas as 100 000 doses inoculadas em apenas 24 horas. Se olharmos para as médias diárias, torna-se mais fácil de ler os dados. No passado dia 10 de Maio, foram injectadas cerca de 52 000 1ªs doses. Este valor é ainda insuficiente para atingir a meta de ter 70% dos adultos vacinados até 31 de Julho. Para que tal seja possível, teriam que ter sido dadas 67 500 1ªs doses. No entanto, a média de vacinações diárias tem aumentado a cada dia de que passa. De tal forma, que no passado dia 1 de Abril, a data expectável para atingir o objectivo era a 30 de Dezembro. A 30 de Abril, essa marca seria atingida a 21 de Novembro. E com os valores atingidos este semana, se o ritmo de vacinação não aumentar ainda mais, o objectivo será atingido a 5 de Outubro. Ora, actualmente ainda não se atingiu a capacidade máxima de vacinação. Considerando que na última semana foram excedidas as 100 …

Vendas de veículos eléctricos de Abril – A recuperação do mercado, sem a ajuda da Tesla

Spread the love
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Finalmente o mercado automóvel começa a dar sinais de recuperação, à medida que a pandemia dá também sinais de estar sob controlo. Desta feita, praticamente todas as motorizações viram as suas vendas avançarem durante o mês de Abril. No total foram vendidas 17682 unidades, o que corresponde ao segundo melhor mês desde o início da pandemia. Observando a evolução mensal desde o início do ano, é fácil verificar como todas a motorizações excepto a Plug-in a gasóleo não registou um aumento das vendas. Por outro lado, as motorizações a gasolina e gasóleo mostram subidas de 15% e 12% respectivamente. Já as motorizações exclusivamente eléctricas sofreram uma subida de 33% e finalmente, as vendas de PHEVs sofreram uma ligeira descida. Começa a agora a ser identificável uma tendência de crescimento constante e estável das motorizações exclusivamente eléctricas, onde regista o 4º mês consecutivo de subida de vendas, algo que não é visível em mais nenhuma motorização. Com o aumento global das vendas, os cálculos de quota de mercado deixam de ser óbvios. Por isso, fica o gráfico acima para ilustrar os resultados deste mês. É neste gráfico que as tendências mais interessantes se revelam. Em primeiro lugar, a quota dos veículos …

Pela primeira vez as vacinas mostram o efeito, e foram dadas mais vacinas que o necessário para atingir o objectivo.

Spread the love
  • 7
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 25
  •  
  •  
  •  
  •  

Enquanto os efeitos do confinamento são agora evidentes. Se considerarmos o máximo atingido a 26 de Janeiro de 16 432 novos casos e as 303 mortes registadas a 28 de Janeiro, os ZERO mortos atingidos ontem e os 196 infectados, são milagrosos. No entanto, este “milagre” veio com um custo associado. Ao contrário do que alguns esperariam, estes valores não são resultado da campanha de vacinação. Não que a campanha de vacinação não esteja a correr bem, porque está. Mas porque o comportamento dos portugueses, só por si, está a manter o vírus sob controle. E o resultado são as 196 novas infecções detectadas hoje. Com este nível de infecções não é de todo expectável a ocorrência de fatalidades. De facto, com zero fatalidades, e com baixo número de infecções, torna-se impossível sequer aferir a eficácia das vacinas, até que terminem as medidas extraordinárias que ainda estão em vigor: distanciamento social, uso obrigatório de máscaras, restrições ao movimento, etc. Ainda assim, há indicadores que começam agora a ser conclusivos sobre a eficácia da vacinação. Qual seria a comportamento dos casos, por faixa etária, caso as vacinas estivessem a ter efeito? Considerando que as vacinas estão a ser dadas inicialmente às …

Advertisements

Vendas de veículos eléctricos de Março – Tesla e Peugeot ainda no topo

Spread the love
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O mês de Março trouxe um vislumbre do regresso à normalidade. No total foram vendidos 15600 veículos o que corresponde ao primeiro mês onde as vendas de 2021 excederam as de 2020. E esse deve ser o único indicador que sugira alguma normalidade, já que os restantes saíram completamente fora do padrão dos últimos anos. Se as vendas de Janeiro e Fevereiro tinham ficado abaixo dos mesmos meses de 2020, as de Março já mostram alguma recuperação, quer sectorial, quer global. De facto foram vendidos mais 28% de veículos face ao mesmo mês de 2020, mas esse crescimento foi de todo desigual. Os plugins viram as duas vendas mais que duplicar face ao mesmo mês, especialmente devido à muito baixa oferta desses veículos no mesmo período, o que compensou a descida das vendas dos puramente eléctricos, também em 28%. No entanto, no compro global, a venda de veículos electrificados registou uma subida de 30%. O dado mais curioso é o comportamento dos motores a combustão interna, onde as vendas dos veículos a gasolina registou uma subida de mais de 40% enquanto que as vendas dos diesel subiu 7%. Olhando apenas para as quotas de mercado, o mês de Março mantém …

Advertisements

Vendas de veículos eléctricos de Fevereiro – Tesla e Peugeot dominam

Spread the love
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Num mês onde os desvios típicos do ano novo já não se fazem sentir, Fevereiro parece ter chegado para demonstrar a normalidade. Depois de um Janeiro onde foram atingidos novos recordes, máximos e mínimos, em Fevereiro todos os vários recordes recuaram. Mais concretamente, e logo à cabeça, as motorizações a gasolina. Depois de um dos piores meses que há registo, os veículos movidos a gasolina recuperaram alguma da quota de mercado. Ainda assim, ficaram 3.5% abaixo da média de 2020. No mesmo sentido evoluíram as vendas dos veículos movidos a gasóleo, mas em menor escala. No entanto, uma subida de 0.3% foi manifestamente insuficiente para atingir os 43% de 2020, tendo ficado pelos 41.54%. Este pode ser um valor elevado de quota de mercado, mas para as motorizações a gasóleo, é a terceira mais baixa do século XXI. Somando as vendas das motorizações a combustíveis fósseis, obtêm-se o valor de 76.38%, o 3º valor mensal mais baixo desde que existem registos, e 5% abaixo do valor global de 2020. No outro grupo de motorizações, as híbridas, verificou-se um recuo a toda a linha. Se no mês passado se pode assumir que a migração da gasolina para os híbridos a gasolina …

Segundo mês de vacinações em números: novo record de doses num único dia: 45000.

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 23
  •  
  •  
  •  
  •  

Passou mais um mês na luta contra a pandemia, e desta vez Portugal encontra-se em muito melhor estado, não só porque os casos estão em queda livre, mas também porque o plano de vacinação está a correr bastante bem. E ao contrário do que possa parecer, os dois não estão relacionados. Ainda não existe um efeito visível da vacinação, mas isso veremos à frente. Nas últimas 4 semanas, foram batidos novos recordes em cada uma das nas últimas 3. E não foi só porque se deu início às segundas doses de grade parte dos lares. De facto, tínhamos previsto que na semana de de 9 de Fevereiro haveria um pico de vacinações. Isto acontece como consequência dos 21 dias de intervalo do grande número de vacinas dado na semana de 18 Janeiro. Visto que estas vacinas foram armazenadas desde o dia em que a primeira dose foi dada, não existe aqui grande notícia. A novidade vem que juntamente com essas segundas doses, uma quantidade significativa de primeiras doses também foi data, resultando no primeiro recorde do mês, com 37 000 vacinas num único dia. Depois na semana de 18 de fevereiro, novo recorde, mas neste caso em primeiras doses, até …

E chegaram os primeiros dados de 2021: A migração de gasolina para os híbridos parece ir a toda a velocidade.

Spread the love
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

O ano começou em confinamento. Isto faz com que seja impossível fazer uma comparação fiável com o mês de Janeiro do ano passado. De facto, se compararmos o mês de Janeiro de 2020 com o Janeiro de 2021, verificamos uma redução de vendas de 23.9%. Como vem sido habitual, esta redução não se faz de igual modo em todo o mercado. As motorizações a combustão interna continuam a evoluir de forma diferente. As motorizações a gasolina continham a ver as suas vendas a serem substituídas por versões híbridas. Concretamente, a cota de mercado de Janeiro das motorizações a gasolina, correspondeu ao 4º valor mais baixo desde que existem registos. Por oposição, as motorizações Híbridas a gasolina, atingiram os 11.6% de mercado, o valor mais alto alguma vez registado. Já no caso das motorizações a gasóleo, a imagem é enganadora. Os 41.2% atingidos em Janeiro poderiam sugerir que não está a sofrer impacto significativo. Na verdade, esta é a segunda cota de mercado mais baixa destas motorizações, pelo menos desde 2010. As vendas desta motorização têm sido muito mais estáveis qualquer outra, o que fez com que mesmo em Março de 2020, as vendas desta motorização tivessem sofrido a menor descida. …

Advertisements

Na 3ª vaga a COVID-19 mata em 7 dias. As consequências da estirpe inglesa para o melhor e para o pior.

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 19
  •  
  •  
  •  
  •  

A terceira vaga tem sido uma montanha russa. Depois de uma subida galopante dos casos que começou no dia 30 de Dezembro, a descida também sido vertiginosa, para bem de todos. No entanto os primeiros resultados da análise desta 3ª vaga começam a ser preocupantes, e isto pode estar relacionado com o facto de que grande parte destes casos provêem da estirpe inglesa, também conhecida por B.1.1.7. Uma das características desta 3ª vaga tem sido a sua imprevisibilidade. Sim, todos vimos uma extensa lista de peritos e matemáticos a dizerem que não se deveria ter aberto o Natal, mas a verdade é que a 28 de Dezembro já estava tudo confinado. E no entanto, nada parou a subida até ao fecho completo das escolas. Escolas essas, onde nunca se demonstrou serem foco de contágio, mas pelo contrário, nos vários estudos internacionais 1 2 3, as escolas são dos locais mais seguros da sociedade. Portanto, se a 3ª vaga demonstrou alguma coisa, é como ainda não percebemos como a COVID-19 se comporta na sociedade. A nova estirpe só vem complicar o pouco que conhecemos. Um dos dados iniciais que foram protegidos pelo Imperial College, com base na estirpe original em Wuhan, …

Advertisements
Back to Top