Há 7 semanas consecutivas que Portugal excede o limite máximo imposto por outros países Europeus para o número máximo de infecções

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 10
  •  
  •  
  •  
  •  

Spread the love     10    Houve duas boas razões para não ter dados novidades nas últimas duas semanas. A primeira é que a DGS deixou de actualizar os números actualizados por município, enquanto os números estavam a ser revistos. A outra razão, e talvez mais importante, é que estava a calcular dados mais importantes sobre o número de já infectados, e que parece estarem exactamente em linha com os números hoje divulgados sobre o estudo serológico. No entanto o destaque do dia é a notícia de que o Reino Unido voltou a não colocar Portugal na lista de países seguro para o turismo. A razão invocada para tal é o excesso de infecções registadas em Portugal, segundo os valores presentes no Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, que excediam as 40 infecções por 100 000 habitantes nos 14 dias anteriores. Ora este patamar, ou a versão semanal de 20 infecções por 100 000 por semana, é também usado por outros países europeus para o mesmo efeito, e aqui está o problema. Portugal tem excedido as 20 infecções por 100 000 habitantes por semana desde 6 de Junho, e tem-se mantido acima desse patamar desde então. Ora, esta métrica tem um problema …

Pestilência, iliteracia ou apenas azar? Algo está a correr mal no Norte e Centro, e a curva está quase plana

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Spread the love          Na última publicação já tinha levantado o tema dos maus resultados que a zona norte estava a apresentar em relação ao resto do país. Na realidade, o problema não é apenas na zona Norte, a zona Centro também está com problemas, e talvez igualmente graves. Vamos ver os gráficos: A zona norte sempre apresentou uma maior taxa de infecções per capita que o resto do país, o que pode ter várias razões. Mas esse não é o problema. O problema é que o Norte continua a subir a taxa de infecções a uma velocidade muito maior que o resto do país (com excepção do Alentejo, mas com valores muito mais baixos). Nos próximos 5 dias, com o avançar do tempo após o período da Páscoa, será natural observar um aumento da taxa de infecções, mas esperemos que episódios como este não voltem a fazer disparar as infecções no Norte. O Norte não está isolado no que diz respeito a problemas: Não só as região do Norte tem mais infecções, como a taxa de fatalidades por habitante excede a de qualquer outra região. Na verdade é três vezes superior à média nacional. No entanto a zona Centro também apresenta um valor que …

Portugal entre os outros países da UE

Spread the love
  • 64
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  

Spread the love64    2    Na última publicação choveram críticas e acusações de que os países que estavam a ser comparados estavam a ser escolhidos da dedo. De forma a garantir que esse tema fica encerrado de uma vez por todas, vai agora um gráfico dos resultados de Portugal face aos restantes países da UE e ainda UK e Suíça. Um facto interessante contagem do UK é que os números de fatalidades passadas são diariamente revistos para praticamente o dobro, uma vez que as estatísticas diárias referem-se a fatalidades que ocorreram há mais de 5 dias atrás. Tendo em conta que em Portugal e Espanha a contagem dos mortos é feita num prazo de 24 horas, escapa-me como num país avançado como no UK tal possa não acontecer. Uma imagem vale mais de 1000 palavras. No entanto esta imagem não conta a história toda, pois trata-se de uma imagem estática de algo que está em movimento rápido neste momento, mas isso para para mais abaixo. Aqui podemos ver que Portugal se encontra sensivelmente a meio da tabela. No entanto, esse meio da tabela esconde mais alguns detalhes. Com melhores resultados encontram-se apenas países a este da Alemanha, incluíndo a própria Alemanha. Sabendo que …