No dia em que Espanha entra para a lista negra do Reino Unido, Portugal deveria ter saído. Focos saem para a periferia.

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  

Spread the love     5    Nota: na versão inicial foi erradamente indicado que Estarreja teria o segundo maior número de novas infecções na última semana. Tratou-se de um lapso de transcrição dos dados da DGS. Pelo facto pedimos desculpa. O Reino Unido anunciou na noite passada que Espanha voltou para a lista de países “inseguros” depois da publicação dos números mais recentes de novos casos, especialmente na Catalunha. Esta acção deve-se precisamente ao facto de que Espanha excedeu as 40 novas infecções por 100 000 habitantes. Esta acção foi de tal forma desastrosa e atabalhoada, que de uma assentada conseguiu irritar o Governo Espanhol, uma vez que se tratou de uma alteração não anunciada, e para os próprios ingleses que já estavam em Espanha, que com 6 horas de antecedência não conseguiram voltar a tempo. Todas estas dezenas de milhares de ingleses que estavam em território Espanhol serão agora obrigados a uma quarentena obrigatória de 14 dias. Curiosamente, ou não, essa rapidez em colocar Espanha fora da lista de destinos seguros, não foi usada para colocar Ministro dos Negócios Estrangeiros desta vez até tinha razão na incompreensão Portugal nessa mesma lista, uma vez que o valor de referência foi de 17.78 infecções por 100 000 habitantes. …

Há 7 semanas consecutivas que Portugal excede o limite máximo imposto por outros países Europeus para o número máximo de infecções

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 11
  •  
  •  
  •  
  •  

Spread the love     11    Houve duas boas razões para não ter dados novidades nas últimas duas semanas. A primeira é que a DGS deixou de actualizar os números actualizados por município, enquanto os números estavam a ser revistos. A outra razão, e talvez mais importante, é que estava a calcular dados mais importantes sobre o número de já infectados, e que parece estarem exactamente em linha com os números hoje divulgados sobre o estudo serológico. No entanto o destaque do dia é a notícia de que o Reino Unido voltou a não colocar Portugal na lista de países seguro para o turismo. A razão invocada para tal é o excesso de infecções registadas em Portugal, segundo os valores presentes no Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, que excediam as 40 infecções por 100 000 habitantes nos 14 dias anteriores. Ora este patamar, ou a versão semanal de 20 infecções por 100 000 por semana, é também usado por outros países europeus para o mesmo efeito, e aqui está o problema. Portugal tem excedido as 20 infecções por 100 000 habitantes por semana desde 6 de Junho, e tem-se mantido acima desse patamar desde então. Ora, esta métrica tem um problema …

Reguengos no topo, mas novos máximos em Cascais, Oeiras e Mafra

Spread the love
  • 143
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  

Spread the love143    2    Esta semana, o Presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, veio a público criticar as repostas das autoridades de Saúde no combate à Covid-19 na região de Lisboa e Vale do Tejo em geral, e no municio de Lisboa em concreto. De facto, se olharmos para a evolução do número de novos casos no município de Lisboa, pode-se verificar que o município de Lisboa semana após semana tem mantido um número constante de novas infecções, embora com um ligeiro crescimento. A novidade da semana é o concelho de Reguengos de Monsaraz, onde um surto num município com uma pequena população atinge imediatamente grandes proporções. Neste município a taxa de novas infecções excedeu os 150 casos por 100 000 habitantes, uma das maiores taxas vistas em Portugal, apenas excedido pelo surto de Ovar. A razão pela qual ainda não foi implementada uma cerca sanitária à volta deste município não é clara, uma vez que a propagação para a cidade de Évora é um risco imediato. É possível que se trate de uma estratégia de relações públicas, de forma evitar dar uma imagem ao exterior de problemas na contenção da pandemia, como está neste momento a acontecer em Espanha. No …