Não há nenhum problema no Norte. O problema é no Porto. Infecções per capita nos maiores municípios.

Spread the love
  • 204
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Quando Rui Moreira veio para a praça pública indignar-se sobre a notícia da TVI sobre o número de infecções no Norte, fê-lo como representante do norte. Não que o Norte o tenha nomeado como representante, o que causou grande estranheza junto de outros autarcas do Norte. No entanto, a indignação de Rui Moreira tinha um objectivo particular: desviar a atenção do Porto, e centrar as notícias em toda a zona Norte, diluindo os resultados do distrito do Porto.

Se partirmos o problema por município aparece uma imagem que é muito distinta daquela que havia anteriormente.

Infecções per capita em municípios com mais de 100 infecções. Amarelo – Distrito de Aveiro, Laranja – Distrito de Viseu, Azul – Distrito do Porto, Vermelho – Distrito de Braga, Verde – Distrito de Lisboa

 

De facto, se olharmos para a tenção para os dados agregados por município, sobressaem um conjunto muito interessante de detalhes:

  • No top 15 de infecções per capita estão 9 municípios do distrito do Porto
  • 14 dos 18 municípios do distrito do Porto estão no topo dos municípios com maior taxa de infeção
  • A taxa de infecções no Porto é mais que o dobro da de Lisboa

É portanto claro que não há um problema no Norte. Havia um problema em alguns municípios do distrito de Aveiro, e um enorme problema no distrito do Porto, onde, aí sim, Rui Moreira tem grande responsabilidade política. Este facto tem sido ignorado, e não será pela vontade de Rui Moreira que isto venha a ser amplamente divulgado.

O resto dos números

Os números não têm dado azo a grande preocupação, mas as tendências anteriores têm-se mantido e com maior incidência.

Advertisements
Infecções per capita por CCDR

A região do Norte continua a progressão no número de infecções, onde esta parece não estar de todo sob controle. Neste momento, a taxa de infecções do Norte é maior que a soma de todas as outras regiões, e o crescimento continua a ser linear.

Fatalidades por COVID-19 per capita por CCDR

 

Embora o Norte tenha o maior número de infecções e fatalidades, a região Centro apresenta um rádio de fatalidades per capita também muito superior à média nacional, feito dos sucessivos casos encontrados em lares ligados à Santa Casa da Misericórdia e outras IPSS. No entanto, a região Norte continua a mostrar o valor mais alto, devido ao número muito superior de infecções.

Evolução da taxa de progressão da infecção

 

A progressão da infecção atingiu agora valores que deveriam ser suficientemente baixos para que se extinguisse por si própria, não fosse pelos pontos quentes do norte e centro do país, onde a infeção continua a alastrar na comunidade. Vamos esperar que esses pontos de infeção seja controlados de forma a controlar também a infeção sem se depender da chegada da elusiva vacina.

 

Advertisements

 

  •  
    204
    Shares
  • 204
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Leave a Reply