Vendas de automóveis em Agosto: os híbridos estão em extinção

Spread the love
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Spread the love2    1    Bem mais rápido que em Julho, os números das vendas de Agosto já chegaram, e os resultados são novamente interessantes. Em primeiro lugar assistiu-se a uma redução das entregas de veículos a clientes, como é hábito da época. No entanto, a quota de mercado dos vários tipos de motricidade não sofreu uma alteração significativa, pelo menos até se analisar com um microscópio. De facto, as vendas de veículos motorizados a gasóleo e gasolina mantêm a mesma proporção do mês passado, respectivamente de 43% e 42%, e as vendas de veículos eléctricos e plug-in subiu ligeiramente para os 9.4%, face aos 8.6% do mês passado. O tipo de motorização que vai a quota de mercado descer, foi a dos híbridos simples, que atingiu o valor mais baixo desde o início do ano, de 5.81%, segundo uma tendência que se vem repetido mês após mês. Há várias possíveis razões para este movimento: Idade da oferta actual – grande parte dos modelos híbridos correspondem a modelos há já vários anos no mercado, correspondendo maioritariamente aos modelos da Toyota, que controla mais de metade do mercado Nova oferta limitada – Apenas a Ford e a Renault estão agora a oferecer novas motorizações …

Mercado automóvel recupera para valores de Fevereiro de 2020 . Plug-ins no valor mais alto de sempre.

Spread the love
  • 11
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  

Spread the love11    2    É curioso que semana em que o Banco de Portugal previu que a economia portuguesa voltou a afundar em junho, o número de veículos ligeiros vendidos tenha atingido o valor mais alto desde antes da pandemia. De qualquer forma, é inegável que a paragem das vendas de veículos ligeiros em Portugal parece ter parado, e os números podem agora corresponder a valores “normais”. Depois de meses dominados pela entrega dos veículos com tempos de espera muito alargados, onde os totalmente eléctricos atingiram valores record, é agora tempo ver como se irá o mercado comportar em tempos mais “normais”. Em primeiro lugar, os veículos a combustíveis fósseis continuam a lutar pelo primeiro lugar, tendo o de Julho sido liderado pelos veículos movidos a gasóleo, mas não por grande vantagem. A grande novidade veio no entanto do record absoluto de vendas dos carros plug-in (PHEV – Plug-in Hybrid Electrical Veicule) \. Estes veículos são aqueles que já têm uma bateria que lhes permite percorrer 50km apenas com o motor eléctrico, e em paralelo, um motor a combustível fóssil para as a viagens mais longas. Para a União Europeia, estes veículos são a primeira peça fundamental para a descarbonizarão dos transportes …

Pós Confinamento – Vendas dos carros que se ligam à tomada representam 10% do mercado no primeiro semestre

Spread the love
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  

Spread the love3    2    A Covid-19 trouxe mais alterações no dia-a-dia que apenas as máscaras. As pessoas estão mais em casa,  vendas on-line dos hipermercados dispararam, e os carros a gasolina perderam o ritmo do ano passado, segundos os dados de Junho, fornecidos pela ACAP. Desde de que o diesel-gate fez com que a UE passasse a olhar para o gasóleo como o menino mal comportado da sala, e por consequência, promovesse a subida dos impostos sobre os carros que usam este combustível. Esta subida fez com que no ano passado a venda de carros a diesel tivesse caído abaixo em 2019. Veio 2020, e as coisas estão a mudar. Os carros a gasolina sofreram uma descida de 8% na quota de mercado, e os diesels recuperaram cerca de 4%. A novidade, é que a soma dos dois motores de combustão interna representa agora 86%, valor que compara com os 90% do ano passado. O que deixa a questão: para onde foram os restantes 14% do mercado? A resposta é fácil: híbridos e eléctricos. As vendas dos híbridos estão muito acima dos valores registados em 2019, tendo registado no mês de Junho os valores mais elevados de sempre, mas mesmo assim limitados …