Outubro: mais dois máximos: total de veículos eléctricos e plug-in

Spread the love
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Valores absolutos de vendas por tipo de motorização.
Fonte: ACAP
Clique para Ampliar

Mais um mês volvido sob o manto da COVID-19, mas como o primeiro ministro diz agora, “o país não pode parar outra vez”, e o mercado automóvel de facto não parou. Outubro foi terceiro melhor mês do ano, logo depois de Fevereiro e Julho, com 16156 veículos ligeiros de passageiros entregues.

Logo aqui, saltam à vista algumas novidades: nunca foram vendidos tantos veículos plug-in, quer na sua totalidade, quer em cada uma das suas versões. Foram vendidos 1433 veículos plug-in, correspondendo a 1215 unidades plug-in com motor a gasolina e 218 plug-in com motor a gasóleo, todos da Mercedes.

Se somarmos as vendas dos PHEVs aos 618 EVs, um valor que fica na média do ano, obtemos 2051 veículos que conseguem ser alimentados por electricidade.

Quota de mercado por tipo de motorização.
Fonte: ACAP
Clique para Ampliar

Considerando que o mês foi no geral positivo, será que as vendas record dos veículos electivos corresponderam à continuação do movimento de electrificação do mercado ?

De facto assim aconteceu. A quota de mercado dos veículos plug-in atingiu o valor record de 8.87%, que somando aos 3.83% dos EVs obtêm-se uma quota global de 12.69%, um valor apenas superado pelo atingido no estranho mês de Abril.

Advertisements

O mês de outubro trouxe no entanto outras novidades. A vendas dos carros a gasolina sofreram uma quebra significativa, valendo agora apenas 33% das vendas, o valor mais baixo desde Abril. Este é aliás um movimento expectável, face à legislação que pune os veículos com maiores emissões de CO2.

Em sentido inverso ao das vendas dos veículos a gasolina, foram as vendas dos veículos híbridos, que também atingiram o valor record, sendo expectável que a vendas destes veículos tenham ocorrido em substituição dos veículos a gasolina. De facto, a grande maioria das marcas automóveis está em plena substituição dos modelos com motores a gasolina, pelos modelos híbridos, que permitem evitar algumas emissões, sem o custo dos veículos plug-in.

De qualquer forma, se somarmos as vendas dos veículos a gasolina à dos híbridos, obtemos 41.72%, o valor mais baixo desde Abril.

Analisando apenas as vendas dos veículos com capacidade de carregamento eléctrico, verifica-se agora um padrão de crescimento constante dos PHEV a gasóleo, e uma grande volatilidade dos EVs. Esta volatilidade é sobretudo devido a forma como a Tesla entrega os seus veículos em lotes grandes, mas espaçados no tempo.
No entanto, a relação de forças entre cada uma destas propulsores não tem sofrido alterações significativas.

Vendas de veículos totalmente eléctricos por marca.
Fonte:ACAP
Clique para ampliar

Finalmente temos a distribuição das vendas dos veículos totalmente eléctricos (BEVs). E aqui começam a notar-se algumas novidades, ignorando o facto de que a Tesla entregou zero veículos em Outubro:

  • A Renault continua a liderar com o Zoe 5.0
  • A Peugeot atingiu em Outubro o segundo lugar, com os modelos e-208 e e-2008
  • A Hyundai atingiu o terceiro lugar com os modelos Ionic e Kauai (Kona no resto do mundo)
  • A Mazda atingiu o quinto lugar com o MX30, um SUV de autonomia bastante limitada
  • A Nissan encontra-se apenas no 6.º lugar, onde a idade do Leaf, o segundo carro eléctrico mais vendido do mundo, o torna cada menos competitivo.
  • Em sétimo lugar aparece a Volkswagen, com os modelos e-golf e ID.3.

E por este mês é tudo.

Advertisements

  •  
    4
    Shares
  • 3
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Leave a Reply