Vendas de veículos eléctricos de Fevereiro – Tesla e Peugeot dominam

Spread the love
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Num mês onde os desvios típicos do ano novo já não se fazem sentir, Fevereiro parece ter chegado para demonstrar a normalidade. Depois de um Janeiro onde foram atingidos novos recordes, máximos e mínimos, em Fevereiro todos os vários recordes recuaram.

Mais concretamente, e logo à cabeça, as motorizações a gasolina. Depois de um dos piores meses que há registo, os veículos movidos a gasolina recuperaram alguma da quota de mercado. Ainda assim, ficaram 3.5% abaixo da média de 2020. No mesmo sentido evoluíram as vendas dos veículos movidos a gasóleo, mas em menor escala. No entanto, uma subida de 0.3% foi manifestamente insuficiente para atingir os 43% de 2020, tendo ficado pelos 41.54%. Este pode ser um valor elevado de quota de mercado, mas para as motorizações a gasóleo, é a terceira mais baixa do século XXI.

Somando as vendas das motorizações a combustíveis fósseis, obtêm-se o valor de 76.38%, o 3º valor mensal mais baixo desde que existem registos, e 5% abaixo do valor global de 2020.

No outro grupo de motorizações, as híbridas, verificou-se um recuo a toda a linha. Se no mês passado se pode assumir que a migração da gasolina para os híbridos a gasolina estava a todo o gás, Fevereiro mostrou que a realidade pode não ser tão clara. A quota de mercado destes veículos baixou para quase metade daquela atingida em Janeiro, dos 11.64% para os 6.49%, ainda assim acima da média de 2020. Já as vendas das motorizações híbridas a gasóleo caíram mais de 60%, dos 4.9% para os 1.75%, o que neste caso, corresponde a uma ligeira subida face a 2020.

A redução das vendas dos veículos a gasolina tem-se traduzido de alguma forma num aumento de vendas dos híbridos a gasolina. Somando as vendas das duas motorizações, pode-se observar que se registou uma ligeira redução, passando este mês a totalizar 43% de todos os veículos vendidos.

Do lado dos veículos electrificados, observaram-se subidas em todas as categorias.

Advertisements

Os veículos plugin representaram no mês de Fevereiro 9.6% de todas as vendas, resultado do aumento em 0.7% das vendas de plugins a gasolina, e outro tanto dos veículos plugin a gasóleo. No final do mês, os plugins a gasolina fixaram-se nos 7.19%, enquanto que os plugins a gasóleo atingiram os 2.4%, o que corresponde ao valor mais alto de sempre.

Os veículos totalmente movidos a bateria recuperar do baixo valor atingido em Janeiro, atingindo os 4.7%, o que corresponde exactamente ao mesmo valor atingido em 2020.

Avaliando a evolução da electrificação, pode-se verificar a sua contínua progressão, algo lenta neste início de ano, mas aparentemente inexorável. Registando os 14.31%, o terceiro valor mensal mais alto, mais 3% que a média de 2020.

Vendas de veículos eléctricos por marca

O mês de Fevereiro foi mais um mês Tesla, ou seja, um mês em que chegou mais uma remessa de veículos desse fabricante. E o resultado salta à vista: 140 viaturas entregues, mais do dobro do segundo lugar, ocupado pela Peugeot. Finalmente a Volkswagen começa a trilhar caminho no mercado Português, com o ID.3, tendo obtido a terceira posição com 43 unidades.

A grande notícia do mês de Fevereiro é a quebra das vendas da Renault, com o Zoe e no Twingo eléctrico, para o 6º lugar, depois da Nissan e da Hyundai. Seria interessante conseguir perceber a relação entre esta quebra, e o fim do aluguer de baterias que a Renault estava a oferecer, e que era especialmente interessante para as empresas.

Olhando para o conjunto no ano, mantém-se a tendência pouco habitual: Tesla e Peugeot juntos na liderança, com 155 e 148 unidades respectivamente, e muito atrás com metade das vendas aparece a Renault e a Nissan.

Advertisements
  •  
    5
    Shares
  • 4
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Leave a Reply