Pela primeira vez as vacinas mostram o efeito, e foram dadas mais vacinas que o necessário para atingir o objectivo.

Spread the love
  • 14
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 28
  •  
  •  
  •  
  •  

Enquanto os efeitos do confinamento são agora evidentes. Se considerarmos o máximo atingido a 26 de Janeiro de 16 432 novos casos e as 303 mortes registadas a 28 de Janeiro, os ZERO mortos atingidos ontem e os 196 infectados, são milagrosos. No entanto, este “milagre” veio com um custo associado.

Ao contrário do que alguns esperariam, estes valores não são resultado da campanha de vacinação. Não que a campanha de vacinação não esteja a correr bem, porque está. Mas porque o comportamento dos portugueses, só por si, está a manter o vírus sob controle. E o resultado são as 196 novas infecções detectadas hoje. Com este nível de infecções não é de todo expectável a ocorrência de fatalidades.

De facto, com zero fatalidades, e com baixo número de infecções, torna-se impossível sequer aferir a eficácia das vacinas, até que terminem as medidas extraordinárias que ainda estão em vigor: distanciamento social, uso obrigatório de máscaras, restrições ao movimento, etc.

Ainda assim, há indicadores que começam agora a ser conclusivos sobre a eficácia da vacinação.

Fracção de casos por faixa etária. Fonte: DGS

Qual seria a comportamento dos casos, por faixa etária, caso as vacinas estivessem a ter efeito? Considerando que as vacinas estão a ser dadas inicialmente às faixas etárias mais envelhecidas, veríamos que as faixas etárias mais velhas comecem a reduzir a sua quota de casos, e as faixas etárias mais jovens comecem a aumentar.

E chegado a meados de Abril, o que podemos observar? Uma queda das fracção de fatalidades dos maiores de 80 anos, e uma subida dos entre os 30-39 anos. E pronto, aqui estão os primeiros sinais dos efeitos das vacinas. Curiosamente, a não ser que os casos comecem a aumentar nas faixas etárias mais jovens, esta será o último indicador óbvio do efeito das vacinas.

Advertisements

A outro gráfico que mostra boas notícias é o seguinte:

Média diária de vacinações. Fonte: DGS

Nos últimos dias começaram a aparecer notícias de quais seriam agora os objectivos de vacinação, tendo sido definido que 70% da população adulta deveria receber a primeira dose até dia 31 de Julho. No gráfico acima, a linha amarela representa a média diária necessária para atingir esse objectivo. Como é óbvio, em cada dia que o número de vacinações não atinge o valor necessário, essa linha sobe. Em oposição, por cada dia em que esse valor é excedido essa linha desce.

Na semana de 17 de Abril foram atingidas as 117 000 vacinas administradas num único dia. No entanto, não foi um caso de um ou dois dias, pois na restante semana os números mantiveram-se elevados. O resultado, é que neste semana, pela primeira vez desde que a campanha de vacinação, e durante um dia, foram administradas mais vacinas que o necessário para atingir o objectivo de vacinar todos os adultos ate 31 de Julho.

  •  
    42
    Shares
  • 14
  •  
  •  
  •  
  • 28
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Leave a Reply

Back to Top